sábado, 26 de junho de 2010

MEUS CONTOS

Marcelo de Quadro



O DIA DO SENHOR


Era domingo, 22 de agosto. Fazia frio e chovia no Vale do Sinos. O rádio do carro informava que as águas do rio dos Sinos estavam chegando com muita força e poderia haver alagamentos preocupantes nas regiões ribeirinhas. Meu carro, um Honda azul escuro, cruzava as avenidas na direção de Campo Bom para Novo Hamburgo. Diminuí a velocidade por causa da pouca visibilidade. O limpador de parabrisa quase não dava conta.


Finalmente cheguei ao destino. Um prédio novo na rua Mundo Novo. Passei pela portaria e entrei, depois da identificação e a confirmação do meu nome na agenda do dia. Subi ao décimo andar. A secretária pediu-me para aguardar um momento. Fez uma ligação, informou sobre a minha presença para alguém do outro lado da linha. Largou rapidamente o fone fora gancho. Ela se levantou e entrou numa sala ao lado da escrivaninha onde trabalhava. Lá de dentro vinha um cheiro de café e cigarro. Meus ouvidos treinados perceberam que havia um ruído de intensa e rápida digitação. Tentei esticar a cabeça para observar melhor. Não vi nada. Somente uma foto emoldurada na parede. Deveria ser do diretor da empresa, pensei. Ou do fundador, alguma coisa assim.

A secretária voltou rápido, parecia nervosa. Sentou a sua mesa de trabalho e, olhando com ar de extremo respeito e surpresa, pediu que eu entrasse por uma porta que dava para um corredor pouco iluminado, ao lado da sala de onde ela recém saíra. Lá estava eu. No fundo deste corredor, uma luz acesa. Uma porta se abriu e um homem sorridente, estatura aproximada de um metro e oitenta, óculos fundo de garrafa, cabelos loiros e encaracolados, barriga pesada. Tudo isso revelava excesso de calorias nas refeições, muito churrasco, como gostam os gaúchos, onde quer que eles estejam, bebidas e outras vantagens de quem desfrutava de renda superior à média de todos os brasileiros. Estendeu a mão e em seguida, instintivamente, abraçou-me.

_ Como vais, Tantor? Perguntou enquanto me convidava a entrar no seu escritório. _ Tudo bem Mc Valle, e tu como estás? _ Tudo ótimo e tenho ótimas notícias. Sente aqui e vamos conversar. Quanto tempo que não nos víamos, hein? _É verdade Mc Valle, ando trabalhando bastante e também tenho viajado pelo Brasil e pelo exterior. Semana passada estive em Israel e na volta passei na Alemanha. Os negócios pedem. _ É justamente sobre isso, Tantor, que eu gostaria de trocar idéias contigo.

Mc Valle continuou falando, entusiasmado, enquanto servia duas doses de Whisky, num balcão, próximo à janela que dava para a avenida, de onde se via a fachada lateral do Centro Administrativo. _ Tenho um projeto fabuloso que vai nos deixar ricos e famosos no mundo inteiro. Mas precisamos trabalhar numa estratégia bem montada.

_ O que é desta vez, Mc Valle? Não posso comprometer a minha reputação e os meus negócios. A minha vida e a minha família dependem disso.

_ Não se preocupe Tantor! É assunto dos grandes. Vai haver cooperação de muita gente importante. Mas nós seremos os cabeças, do início ao fim. Embora, no final, quando todo o jogo estiver funcionando, não precisaremos aparecer ostensivamente. Apenas daremos as coordenadas.

_ Mas que projeto é este? Está tão misterioso!

_ É o seguinte, como tu sabes eu sou físico de formação e também sou professor de eletrônica e minha esposa é PhD em química e biologia. E nós criamos uma maravilha que vai tomar conta do mercado. Para isso precisamos de um contato importante na Alemanha. Mas não é só isso. Tem uma coisa muito interessante que precisa acontecer nesta cidade para o projeto ser um sucesso.

_ Tudo bem, diga lá o que é. Já estou curioso e impaciente!

- Dê uma olhada aqui janela que eu mostro.

Tantor levantou e foi em direção a grande janela de vidro da sala onde estavam. Tinha aproximadamente 65 anos. Uns quinze a mais do que Mc Valle. Profissional responsável e respeitado no mercado e conhecido na região. Além de ter muitos contatos, clientes e fornecedores em vários lugares do mundo. Formado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, com MBA em Marketing Político. Fala cinco idiomas, além do português do Brasil: inglês, alemão, espanhol, hebraico e mandarim. Morou na Alemanha, Estados Unidos, França e Buenos Aires. Tem duas filhas estudando nos Estados Unidos e um rapaz casado que vive na Nova Zelândia. Hoje tem uma casa em São Leopoldo, próximo à escola de Teologia, onde vive com a esposa, de origem húngara, professora universitária. Além de outras propriedades em diversos municípios da região e uma área de 50 hectares, entre Novo Hamburgo e Taquara, onde cria capivaras entre nogueiras. Olhou pela janela e viu o prédio da prefeitura.

_ Estás vendo este palácio, Tantor?

_ Sim Mc Valle, estou vendo? O que é que tem lá?

_ Nós precisamos ganhar a eleição para prefeito de 2012. E eu já sei quem será o vencedor do pleito.

_ Ahahahah... Como assim? Que negócio é esse! Não estou entendendo. Explique melhor!

_ Nós precisamos ganhar a próxima eleição. Vamos ganhar a prefeitura. Só assim o nosso negócio vai prosperar. Alguém que esteja do nosso lado e entenda a nossa causa. Precisaremos de apoio e dinheiro.

_ Mas quem aceitaria participar de um esquema assim?!

_ Eu já tenho a pessoa certa. Amanhã ele estará em Novo Hamburgo e nós três vamos conversar e acertar uma pequena agenda inicial e esboçar uma idéia de programa para começar.

_ Mc Valle, diga-me uma coisa, eu conheço o candidato?

_ Claro, é um profissional famoso da área de saúde. Amanhã você terá contato com ele. Pode ser às dez horas?

_ Tudo bem, mas quem é a pessoa? Vai deixar-me na curiosidade?

_ Amanhã, dez horas. Vamos tomar um bom café importado e depois de conversar podemos almoçar. Que achas?!

_ Até amanhã, então!

SELEÇÃO BRASILEIRA

Treino da Seleção Brasileira neste domingo, às 16h30, será na Randburg High School






CBF

A Seleção Brasileira treinará neste domingo, véspera do jogo das quartas contra o Chile, na Randburg High School às 16h30 (11h30 de Brasília).

Às 12h45 acontecerá a coletiva de imprensa, na sala de imprensa do clube de golfe que fica ao lado do The Fairway Hotel.

Na segunda-feia, a preleção de Dunga para o jogo contra o Chile será ás 17h45, no hotel, com saída do ônibus para o Ellis Park logo após.

O jogo contra o Chile será às 20h30 (15h30) no Estádio Ellis Park, em Joanesburgo, com atendimento à imprensa após.





Matéria no site : http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=29

MARCELO SGUASSABIA

Marcelo Sguassábia


PALAVRA PERDIDA






AO MEU PAI





Eu ando atrás da palavra, eu juro que ando. A que talvez esteja no dicionário que outro dia mesmo você me perguntou se deveria ter em casa, para seus versos e rimas. Lembra, num dos últimos emails que você me passou, o assunto era o dicionário. Foi quando você – bem a seu modo, sem muita cerimônia – resolveu ficar mudo. E palavras costumam perder serventia quando se emudece.



Desde então muitas delas, além de tornarem-se inúteis, ganharam sentido diverso. Se me falavam em traqueostomia, eu entendia seresta. Se me falavam em sedação, eu entendia bravura. Se me falavam em hospital, eu entendia passarinho. Dos raros de voo e trinado. Um Uirapuru, quem sabe? Se me falavam em cateter, eu entendia realejo, num dialeto de Babel que aqueles homens e mulheres de aventais azuis e cheiro de éter nunca compreenderiam. Sabia que havia ali, num canto de boca cheia de tubos e respiradores, o verbo-senha, o pé-de-cabra de um milhão de portas, o código de que você foi guardião por 86 anos.



Essa palavra, que você não consegue mais pronunciar, eu seguirei buscando. Vou atrás do tal dicionário, quem sabe eu a encontre por lá. Gritarei sozinho, mas bem alto e por nós dois, essa palavra aos ventos todos. Sei que isso não te deixará menos mudo, mas você não estará tão surdo que não a possa escutar.





© Direitos Reservados

SELEÇÃO BRASILEIRA

Agência EFE faz esclarecimento sobre foto






CBF

A Assessoria de Imprensa e Comunicação da CBF recebeu da Agência EFE Brasil o seguinte comunicado:

Prezados senhores,

Esclarecemos que a Agencia EFE não produziu nenhuma reportagem que fale em briga entre jogadores da Seleção Brasileira. Apenas disponibilizamos uma fotografia do treino de hoje na qual aparecem Luisão, Julio Cesar e Robinho, mas não se menciona briga entre eles.

Pelo que vimos na nota do Torcida Feminina, foi o próprio blog que interpretou como briga a imagem da foto, publicada no jornal argentino Olé.

Atenciosamente,



Jaime Ortega

Diretor

Agencia EFE Brasil

Matéria no site : http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=29



Assessoria de Imprensa CBF

+55 21 3572-1916

+55 21 3572-1917

http://www.cbf.com.br

SELEÇÃO BRASILEIRA

Eusébio, craque português dos anos 60, visita Dunga no vestiário do Brasil




CBF



Terminado o jogo contra Portugal, o ex- atacante Eusébio foi ao vestiário da Seleção Brasileira cumprimentar o técnico Dunga, a quem elogiou pelo bom trabalho feito à frente da Seleção Brasileira.

O moçambicano Eusébio, que brilhou no Benfica e foi destaque na Copa do Mundo de 1966, é considerado o maior jogador do futebol português.

O jogador Deco, que não jogou, também ficou conversando longo tempo com Elano na porta do vestiário do Brasil no Estádio Moses Mahbida.

Dois integrantes da comissão técnica de Portugal ganharam autógrafos na camisa de Robinho e tiraram várias fotos com os jogadores na saída do vestiário.

Kaká vai ao vestiário de Portugal e troca camisa com Cristiano Ronaldo

Kaká, suspenso pela expulsão contra Costa do Marfim, assistiu ao jogo contra Portugal em uma área vip do Estádio Moses Mahbida. Para o craque, o fato de Portugal ter se armado bem defensivamente dificultou a tarefa da Seleção Brasileira.

- Portugal se defendeu muito bem e, no final o Brasil preferiu não arriscar muito, daí o empate em 0 a 0.

Kaká foi ao vestiário de Portugal conversar com o amigo Cristiano Ronaldo, com quem trocou camisa.

Matéria no site : http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=29



Assessoria de Imprensa CBF

+55 21 3572-1916

+55 21 3572-1917

http://www.cbf.com.br

SELEÇÃO BRASILEIRA

Felipe Melo e Julio Baptista, com torções, preocupam para jogo contra o Chile






CBF

Os jogadores Felipe Melo e Julio Baptista saíram do jogo contra Portugal contundidos. Felipe Melo, substituído ainda no primeiro tempo, sofreu uma torção no tornozelo esquerdo.

Julio Baptista, que saiu na segunda fase, sofreu uma torção no joelho esquerdo.

Os dois jogadores iniciaram o tratamento ainda no vestiário do Estádio Moses Mahbida, mas segundo o médico José Luís Runco apresentam problemas para o jogo de segunda-feira contra o Chile.

Já o meio-campo Elano, que treinou juntamente com Kaká nesta sexta-feira pela manhã no Estádio Princesss Magogo, em Durban, está bem melhor da pancada que sofreu no jogo contra Costa do Marfim.

- Ele treinou normalmente e deve ser liberado para o jogo contra o Chile – disse Runco.

- Estou animado. Treinei e não senti dor – disse Elano.

Robinho, que foi poupado no jogo contra Portugal, disse que está pronto para enfrentar o Chile.

- Senti um incômodo na coxa, e foi melhor ser poupado. Mas se o jogo fosse para valer uma vaga, se o Brasil já não estivesse classificado, eu jogaria contra Portugal.



Matéria no site : http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=29



Assessoria de Imprensa CBF

+55 21 3572-1916

+55 21 3572-1917

http://www.cbf.com.br

SELEÇÃO BRASILEIRA

Kaká foi o primeiro a anunciar, ainda no avião: Brasil x Chile na segunda-feira






CBF

Quando o vôo fretado com a Seleção Brasileira decolou de Durban, com cerca de meia hora de atraso do horário previsto, a Espanha vencia o Chile por 2 a 0. Celulares e aparelhos eletrônicos desligados, o vôo seguiu em uma viagem tranqüila de uma hora até Joanesburgo.

Assim que o avião aterrissou no Aeroporto Lanseria, Kaká, que tinha Robinho como companheiro no assento ao lado, acessou a internet pelo seu celular. Ele foi o primeiro a anunciar: Brasil x Chile é o jogo das oitavas-de-final.

Os jogadores não se manifestaram – a maioria diz que não adianta escolher ou ter preferência por adversário em Copa do Mundo.

O técnico Dunga disse que o Chile tem de ser respeitado pela subida de produção que vem demonstrando desde as Eliminatórias, sendo um time que tem padrão de jogo definido e está motivado por ter chegado às oitavas-de-final.

- Agora entraremos na fase em que 90 minutos serão decisivos, em que os erros não são permitidos, sob pena de se voltar para casa. O Chile está em ascensão, tem um time com bons jogadores e vai lutar muito para chegar mais longe.

Para o assistente técnico Jorginho, o Chile é outro time, mudado significativamente para melhor, depois que Marcelo Bielsa assumiu o comando.

- É um time forte, com jogadores de qualidade e boa técnica. Vai ser um adversário muito difícil.

Matéria no site : http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=29



Assessoria de Imprensa CBF

+55 21 3572-1916

+55 21 3572-1917

http://www.cbf.com.br

sexta-feira, 25 de junho de 2010

DIRETO DO RIO DE JANEIRO - Nelson Tangerini

Nelson Tangerini


FLA-IMPRENSA NA COPA




Uma emissora de televisão mostrava os mais belos gols

de todas as Copas. Mostrou um gol de Zico, que nunca

ganhou Copa alguma, e, como sempre, não mostrou gol algum

de Jairzinho, artilheiro do Brasil no México, em 1970. Jair,

inclusive, fez gols em todas as partidas.

enquanto isto, uma outra emissora dizia que o goleiro Eduardo,

de Portugal, fez uma defesa a la Manga, ex-goleiro

do Internacional. Internacional?

Gostaria de saber o que a mídia tem contra o Botafogo,

clube que deu 97 jogadores à Seleção Brasileira?

É proibido falar do Glorioso na TV?

É um nojo esta Fla-Imprensa.



NELSON TANGERINI, PROFESSOR.

E-MAIL: nmtangerini@yahoo.com.br

NOTICIAS DA CÂMARA DE NOVO HAMBURGO

- Artistas de Montenegro expõem no Espaço de Arte


Obras podem ser apreciadas até o dia 6 de julho



Obras das artistas montenegrinas Marilu Margarida Dullius Feldens, Neci

Homem de Almeida e Rejane Rammé podem ser apreciadas até o dia 6 de julho

no Espaço Permanente da Arte e da Cultura da Câmara – que fica no Café na

Câmara, no andar térreo.



Marilu participou de diversos cursos de pintura e outras técnicas,

inclusive com Marciano Schmitz, e de várias mostras coletivas e

individuais. Neci formou-se em desenho e pintura pela Universidade Federal

de Santa Maria, e tem pós-graduação em artes plásticas pela PUC. Fez parte

de coletivas em cidades gaúchas e até em outros estados. Rejane também

estudou técnicas diversas, como aquarela e texturas, em cidades como

Montenegro, São Sebastião do Caí e Novo Hamburgo – e suas obras já puderam

ser vistas em sua cidade natal, em Novo Hamburgo e em Porto Alegre.



*



- Betinho sugere novo nome para Estação Liberdade

Ofício foi enviado ao diretor da trensurb



O vereador Gilberto Koch (PT) dirigiu ao diretor-presidente da Trensurb,

Marco Arildo Cunha, ofício sugerindo que a estação da trensurb em Novo

Hamburgo nomeada de Estação Liberdade seja chamada Estação Santo Afonso.

Segundo Betinho, essa é uma reivindicação dos moradores do local. "Eles

ressaltam que a parada está sendo construída dentro dos limites do bairro

Santo Afonso. Além disso, se comparado o número de habitantes desses dois

bairros, a utilização da estação será maior por parte da população do

Santo Afonso, em relação ao Liberdade", destaca o petista.



Outro fato relevante, segundo o vereador, é a grande distância entre a

estação em questão e a Estação Fenac, o que dificultaria o acesso dos

moradores do bairro Liberdade. "Para solucionar o problema, a opção é a

construção de uma nova parada. Além de atender melhor a esse bairro,

qualificaria o atendimento dos moradores dos bairros Industrial e Ideal.

Sugerimos que essa nova estação, então, possa se chamar Liberdade",

enfatiza Betinho.



*



- Melhorias em sinalização e paradas de ônibus

Vereadores pediram providências ao Executivo



O presidente da Casa, Jesus Maciel (PTB), pediu à prefeitura, no final

desta semana, operação tapa-buracos em toda a extensão da rua João Aloysio

Algayer, em Lomba Grande. Medidas semelhantes foram solicitadas por Carmen

Ries (PT) para as ruas Cristóvão Colombo e Carlos Gomes, no bairro Vila

Rosa.



A vereadora também chamou a atenção do Executivo para a necessidade de

revitalização de faixa de pedestres da avenida Nicolau Becker e da rua Dr.

Magalhães Calvet, no Centro; e da sinalização no cruzamento das ruas Rio

Tocantins e Pau Brasil, na esquina entre a rua João Antônio da Silveira e

a avenida Nicolau Becker, e em toda a extensão da rua Corumbá. Carmen

ainda frisou que é preciso instalar um quebra-molas ou redutor de

velocidade na rua Corumbá, no Liberdade.



Ônibus

Para proporcionar mais qualidade de vida a quem utiliza ônibus, o

vice-presidente da Casa, Sergio Hanich (PMDB), solicitou conserto das

paradas das ruas Arthur Momberger e Bernardo Dejalmo Ludwig. "A cobertura

está parcialmente destruída, expondo as pessoas ao mau tempo", salientou o

peemedebista.

Prefeitura trabalha na revitalização do Calçadão Oswaldo Cruz

Prefeitura trabalha na revitalização do Calçadão Oswaldo Cruz



A Prefeitura de Novo Hamburgo, por meio da Secretaria de Obras Públicas e Serviços Urbanos (SEMOPSU), está trabalhando na revitalização do Calçadão Oswaldo Cruz, no Centro. Já foram trocadas as pedras que estavam soltas e reorganizado o passeio público do local. Nesta semana, as equipes da secretaria concluíram a limpeza, o plantio e a pintura das floreiras, além de dar novas cores aos postes de luz. “Se o tempo permitir, na próxima semana concluiremos o serviço, finalizando a pintura dos bancos”, explica o diretor de Serviços Urbanos, Cristiano Coller. Para o secretário da SEMOPSU, Lino De Negri, o espaço necessitava das melhorias. “O Calçadão é um local que recebe toda a comunidade hamburguense, já que está localizado na área central do Município, e, portanto, necessita ser um local limpo e agradável”, comenta.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

O rock toma conta do “É Música!”

O rock toma conta do “É Música!”




No domingo, dia 27 de junho, ocorre mais uma edição do projeto “É Música!” na Praça do Imigrante, Centro de Novo Hamburgo. O evento realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura (SECULT), reunirá seis bandas que mostrarão seus trabalhos a partir das 14 horas. Ao contrário das duas edições anteriores, onde os mais variados estilos musicais se encontraram, dessa vez as bandas de rock tomam conta do evento. Compõem a nova edição do projeto as bandas, Melomaníacos, Reach, Clássica Solidão, O Curinga, Antágono e Grupo Elemento.

Paralelamente às apresentações, também ocorre o brique musical, que tem início às 10 horas e segue até o encerramento das apresentações, às 18 horas. No brique é possível encontrar produtos relacionados a música, como instrumentos usados para troca e venda, classificados musicais, entre outros. Bandas ou músicos que têm interesse em participar das próximas edições do projeto “É Música!” e os que quiserem promover seu trabalho no brique, podem se inscrever, preenchendo uma ficha disponível no site do Prefeitura - www.novohamburgo.rs.gov.br -, ou na própria SECULT. Mais informações pelo telefone (51) 3593-2013.



Do rock ao heavy metal

A primeira banda a subir no palco é a Melomaníacos, que se formou em 2005 e traz arranjos, vocais e timbres diferentes, fazendo um rock de influência global. Naddo Pontes (teclado e voz), Rodrigo Ruivo (baixo), Marcelo Marinoni (guitarra e vocal), Cintia Rodrigues (backings) e Marcelo Mazina (bateria) trarão para a tarde de domingo suas influências de bandas brasileiras dos anos 70, como Secos e Molhados, Clube da Esquina, Mutantes e Rita Lee.

Em seguida vem o show da banda Reach, que promete uma atração divertida e enérgica, seguindo uma linha de rock mais adolescente, inspirados no pop punk e hardcore. Os integrantes Pablo Borcati (baixo e vocal), Edu Decker (guitarra e vocal) e Elton Junior (bateria) buscam inspiração nas bandas Blink 182, Green Day, The Starting Line, Mxpx, Forfun, Dibob, Smoking Less e outras. Já a banda Clássica Solidão surgiu em 2010 para concorrer em um festival. Essa será a segunda apresentação de Leonardo (bateria), Adrian (vocal e guitarra) e Jeison (baixo), que trarão músicas próprias e covers.

A banda O Curinga surgiu para quebrar os paradigmas da música contemporânea, introduzindo melodias carregadas de emoções e vocais reflexivos. João Leonardo Lucchese (vocal e guitarra), Marlon Saul (vocal e guitarra), Diego Salles (baixo) e Samuel Muller (bateria) trazem o estilo indie, um rock com influência grunge e inspiração na cultura medieval e artes cênicas. O repertório é composto de músicas próprias e alguns covers de bandas como Kings of Leon.

O metal alternativo ganha espaço com a banda Antágono, formada por Luciano Vitório (bateria), Tiago Dugatto (baixo) e Tiago Plentz (guitarra e voz). Com vocais em português, a banda traz músicas que misturam andamentos e harmonias pesadas e agressivas com algumas passagens suaves, com clima harmonioso e letras falando sobre o comportamento humano.

O encerramento fica por conta do Grupo Elemento, que traz músicas dos anos 60 e 70 num show chamado Show Experience. Jaime Bruxel (guitarra), Renato de Souza (vocal e guitarra), Ney da Silva (baixo e vocal) e Carlos da Silva (bateria) trazem um repertório cantado e instrumental. O show cover traz músicas das bandas Creedence, Beatles, entre outras.



O quê: 3ª Edição do “É Música!”

Onde: Praça do Imigrante, Centro

Quando: Domingo, 27 de junho

Horário: Shows das 14h às 18h

Brique a partir das 10h

HOJE TEM CINE NO CVV

Ex-prefeito de Novo Hamburgo, Martins Avelino Santini, morre aos 90 anos

NOTA DE FALECIMENTO






A Prefeitura informa que na manhã desta quinta-feira, 24 de junho, faleceu o ex-prefeito de Novo Hamburgo, e ex-deputado estadual, Martins Avelino Santini (PTB). Com 90 anos, e vítima de câncer, Santini ficou a frente do Executivo durante os anos de 1960 até 1963, onde participou do reerguimento do pavilhão da Fenac, na época destruído por um vendaval, e da construção de um centro de exposições no local, além disso, foi um dos idealizadores da Festa Nacional do Calçado.

O corpo esta sendo velado na Capela B da Funerária Krause, e o enterro será às 16h30 no Cemitério Municipal. O prefeito Tarcísio Zimmermann declarou luto oficial de três dias no Município.

DIRETO DO RIO DE JANEIRO - Nelson Tangerini

Nelson Tangerini


PROCURO UM ROSTO PARA RUFINA







Sua face desapareceu no tempo. Soubemos apenas que faleceu na flor da idade, em 1903, quando sua filha caçula, Antônia de Oliveira Soares [futuramente, Antônia Marzullo], tinha apenas 9 anos.



Misteriosamente, suas fotografias desapareceram para todo o sempre. Foram rasgadas? Foram queimadas?



Sou um caçador de fotos da família, um historiador, um memorialista. Gosto de esmiuçar o insondável, o mistério. Coisas de jornalista, de escritor. Aos poucos, vou sendo reconhecido como tal por alguns parentes e amigos. E vou recebendo elogios – e críticas, também.



“Você vive do passado”, dizem os que me não compreendem.



Rufina de Oliveira, filha de Cassiano Cândido de Oliveira Neves e Adelaide Siqueira, foi casada com o português Manuel Gomes Soares, com quem teve duas filhas: Eustáchia [Intá] e Antônia.



Tinha um irmão, Pompeu, - dizem - loiro, alto, elegante, magro, de olhos azuis, que sempre visitava as sobrinhas e todos de seu sangue.



Temos uma foto do “tio Pompeu” - autografada para a sobrinha.



Ele também aparece em outra foto, menino, loirinho, ao lado da avó materna. Na parte de trás, escreveu Antônia: “Minha avó Adelaide e meu tio Pompeu”.



Manuel e Rufina casaram-se e foram morar numa casa espaçosa em Santa Teresa, no Morro dos Prazeres, onde as meninas nasceram e viveram a adolescência. Estudavam num colégio de irmãs no Cosme Velho e iam a pé, caminhando pela Rua Alice. Talvez tenham se esbarrado, um dia, com o seriíssimo Sr. Joaquim Maria Machado de Assis.



O Rio de Janeiro, então capital do Brasil, devia ser mesmo uma Cidade Maravilhosa, um paraíso. As borboletas até preferiam as flores dos jardins da casa do Bruxo do Cosme Velho...



O que conversavam as duas irmãs pelo caminho, em meio a imensa e bela Floresta da Tijuca. Brigavam? Trocavam confissões? Inúmeros pássaros gorjeavam para elas.



Uma ferida na perna da elegante Rufina, causada pelo couro de sua bota, agravaria e comprometeria para sempre a sua saúde.



A ferida nunca fechava.



Segundo Antônia, o pai, que já namorava uma senhora de nome Cristina, não tinha paciência com a esposa.



Em sua ignorância, Manuel achava que era uma doença contagiosa. Não lhe passou pela cabeça que Rufina pudesse ser diabética. Por isto, lavava toda a casa de forma grosseira, atirando baldes de água com sabão no quarto, para debaixo da cama da esposa, que lentamente se despedia das filhas.



Eponina, uma negra tão bonita quando a valsa que tem seu nome, de Ernesto Nazareth, era vizinha do casal, no Morro dos Prazeres - e conheceu Rufina.



A bela senhora, de delicados modos, de caminhar cadenciado, era tia de Maria Amália de Azevedo, a Dindinha, madrinha de Dinorah Marzullo.



Foi Eponina quem apresentou Dindinha à Antônia, e as duas tornaram-se amigas.



E o mistério está aí. Porque Dindinha disse, certa vez, para Nirton Tangerini, neto de Antônia, que Rufina, irmã do branquelo Pompeu, era “mulata”.



O que teria acontecido com os retratos de Rufina? Sumiram porque era mulata? Ou sumiram porque a interesseira Cristina jogou-os fora?



Quem sabe ainda escrevo um complicado romance: “O mistério de Rufina”.



...





Num distante 1943, Dinah vê seu avô, Manuel Gomes Soares, leitor do poeta - também lusitano – Abílio Guerra Junqueiro, mergulhado em seu silêncio e suas confabulações, a andar pela casa com uma corda na mão. O velho estava meio caduco, mas a neta jamais poderia imaginar que ele viesse a se enfocar com aquela corda.



Porque teria se suicidado? Por remorso? Por decepção? Ou porque suas finanças teriam ido pelo ralo?



Em Fortaleza, Ceará, onde estava a trabalho, Maurício Marzullo, seu neto poeta, recebe a notícia, por carta, da morte de Manuel; e escreve, no dia 12 de agosto daquele ano, na terra do romântico José Alencar, um lindo soneto para o avô:





VOVÔ SOARES





Inda não sei por que te foste embora,



deixando a nossa casa abandonada,



a mesma casa, onde a Tristeza mora,



des quando entrou a Dor de cambulhada.





Subiste aos Céus numa tristonha hora,



em que nossa família, dispersada,



a lastimar-se, enternecida, chora



a grande perda para nós causada.





Lutando pelo pão de cada dia,



pois não se vive, eu sei, de caridade,



equidistante, cada qual porfia





- talvez, não suportando a ansiedade,



imerso numa grande nostalgia,



morrendo, Vovozinho, de saudade!...





Logo após a morte do português, a espertalhona Cristina vai à casa de Dinah, na Rua Itapiru, bairro Catumbi, para apanhar uma pasta com documentos do Vovô Soares.



Outro mistério: por que Manuel morava com Dinah e não com Cristina? O que houve com o casal? Estariam separados? Não viviam bem? Por que seus documentos estavam na casa da neta? Por que Manuel jamais falou para as filhas e para os netos sobre posses?



Ainda abalada com a morte do avô, a neta entrega à esposa de Manuel a referida pasta, que continha documentos valiosíssimos.



Cristina, saltitante de alegria, viaja para Portugal e vende uma quinta de propriedade do marido. Pega todo o dinheiro e não dá um tostão às filhas: Eustáchia e Antônia. E desaparece.



As filhas e os netos, por sua vez, “deixaram o barco rolar”...



A vida corre... Anos mais tarde, um bisneto escritor da afrodescendente Rufina procura pelo seu retrato.





Nelson Tangerini, 55 anos, é escritor, jornalista, poeta, compositor, fotógrafo e professor de Língua Portuguesa e Literatura. É membro do Clube dos Escritores Piracicaba [ clube.escritores@uol.com.br ], onde ocupa a Cadeira 073 – Nestor Tangerini.





nmtangerini@yahoo.com.br, n.tangerini@uol.com.br

NOTICIAS DA CÂMARA DE NOVO HAMBURGO

EMENDA AO ORÇAMENTO RESULTA EM CONSTRUÇÃO DE CRECHE NO KEPHAS


Antonio Lucas participou de cerimônia que marcou o início das obras



Na tarde desta quarta-feira, 23, o vereador Antonio Lucas (PDT) foi ao

lançamento das obras da nova escola de educação infantil do Município,

localizada no Kephas, bairro São José. Uma emenda ao Orçamento apresentada

pelo parlamentar em 2009 propôs a destinação do recurso para a construção

da creche. Ele afirmou estar satisfeito com a concretização de sua

proposta.



A EMEI, que receberá até 280 crianças de 0 a 5 anos, será construída ao

lado da Escola Municipal Eugênio Nelson Ritzel, na Vila Diehl. A previsão

é de que os trabalhos tenham início na quinta-feira, 24. Segundo o

supervisor da obra, Adriano Elesbão, e o gerente administrativo, Erick

Lentz, a conclusão deve ocorrer em sete meses. A empresa Rutênio, de

Gravataí, é responsável pela construção.



A nova escola terá oito salas, sendo que duas serão destinadas a crianças

de 0 a 2 anos e 5 meses. As instalações para bebês terão berçário e

trocador. Conforme o secretário de Educação e de Desporto, Alberto

Carabajal, serão ao todo 1.118 metros quadrados. No espaço, haverá sala de

informática, sala multiuso, pracinha, pátio coberto, banheiros e cozinha.



Participaram do evento representantes da prefeitura, professores e alunos

das escolas municipais Eugênio Nelson Ritzel, Prudente de Moraes e a

comunidade.



*



- Bancadas trabalham por mais saúde e limpeza

Pedidos de providências abrangem diversos problemas da cidade



Antonio Lucas (PDT) solicitou no início desta semana, por meio de pedido

de providências, que a prefeitura e a secretaria de Saúde permitam que a

carta de referência, de contra referência e pedidos de exames, nos casos

em que o médico solicita urgência, possam ser levados até a central de

marcação no mesmo dia pelo paciente – ou que o coordenador faça o contato

para marcar a consulta ou o exame.



"Existe profissional no centro de especialidade que não tem fila de

espera. Assim, o paciente poderia consultar no dia seguinte ou, no máximo,

em dois a três dias. Isso evitaria que e carta fique parada por dois ou

mais dias na UBS, sendo que a burocracia de levar o malote e registrar o

documento na central pode levar 10 dias ou mais", explica o vereador.



Limpeza

Saúde vai além de atendimento médico – também passa por ruas mais limpas.

Por isso, os vereadores estão atentos a pontos que precisam de atenção

especial do Executivo devido ao acúmulo de lixo.



O presidente da Casa, Jesus Maciel (PTB), solicitou limpeza da calçada da

rua Dr. João Daniel Hillebrand, no bairro Rondônia. Ricardo Ritter – Ica

(PDT) pediu a roçada e limpeza na rua dos Eucaliptos, entre as ruas Carlos

Germano Bürkle e do Ipê, no bairro Ideal. Ação semelhante foi solicitada

por Gilberto Koch (PT) para a rua Bento Gonçalves, no Boa Vista. Carmen

Ries (PT) citou problemas nas ruas Silveira Martins, Centro; Dr. Karl

Wilhelm Schinke, Balduíno Michel, João Wendelino Hennemann, Ipiranga e

Guilherme Grovermann, no bairro Rondônia; e Itajubá, no São Jorge.



Raul Cassel (PMDB) sugere a intimação do proprietário do terreno situado

na esquina entre as ruas Antilhas e Potiguara, em Canudos, para que ele

faça a limpeza, a remoção de lixo e o cercamento do espaço. "A vegetação

está alta, com grande quantidade de lixo depositado, trazendo riscos e

causando incomodo aos moradores das proximidades devido à proliferação de

ratos, baratas e insetos."



Luiz Carlos Schenlrte (PMDB) busca limpeza da avenida Alcântara e do

sistema de esgoto do beco Bandeirantes, em Canudos. "O sistema, que já e

precário, encontra-se entupido, gerando mau cheiro e reclamações por parte

dos moradores", explica. Gerson Peteffi (PSDB) aponta a necessidade de

recolhimento de entulhos nas ruas Walter Alberto Heidrich e Jaboti e de

galhos na rua Amadeu, no São Jorge.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Concurso público da Prefeitura tem inscrições prorrogadas

Concurso público da Prefeitura tem inscrições prorrogadas



O concurso público da Prefeitura de Novo Hamburgo teve suas inscrições prorrogadas para o dia 4 de julho. São oferecidas vagas, além da elaboração de um cadastro reserva, para cargos de Nível Médio e Técnico. O concurso seleciona profissionais para as áreas de Técnico em Desenvolvimento de Sistemas, Técnico em Informática, Agente de Fiscalização Ambiental, Técnico Florestal, Assistente Administrativo e Assistente de Fiscalização. Os salários podem chegar até R$ 2.601,45.

A data da prova objetiva também foi alterada para o dia 18 de julho e aborda os seguintes conteúdos: Conhecimentos Específicos, Língua Portuguesa, Políticas Públicas e Informática. A bibliografia sugerida já está disponível no site da Fundação La Salle e pode ser acessada através do site www.fundacaolasalle.org.br/concursos. No mesmo endereço também é possível fazer as inscrições, com taxa de R$ 38,00.



Confira o quadro demonstrativo de cargos:


Técnico em Desenvolvimento de Sistemas
Ensino Médio com Curso Técnico Específico ou Curso Médio com Capacitação Específica
Inscrição:R$ 38,00
Vagas: 04 + Cadastro Reserva
Vencimento Inicial: R$2.601,45

Técnico em Informática
Ensino Médio com Curso Técnico Específico ou Curso Médio com Capacitação Específica
Inscrição: R$ 38,00
Vagas: 07 + Cadastro reserva
Vencimento: R$1.956,00

Agente de Fiscalização Ambiental
Ensino Médio com Curso Técnico Específico ou Curso Médio com Capacitação Específica
Inscrição: R$ 38,00
Vagas: 01 + Cadastro Reserva
Vencimento: R$1.956,00

Técnico Florestal
Ensino Médio com Curso Técnico Específico ou Curso Médio com Capacitação Específica
Inscrição: R$ 38,00
Vagas: 01 + Cadastro Reserva
Vencimento Inicial: R$1.956,00

Assistente Administrativo
Ensino Médio Completo
Inscrição: R$ 38,00
Vagas: Cadastro Reserva
Vencimento Inicial: R$1.253,07

Assistente de Fiscalização
Ensino Médio Completo
Inscrição: R$ 38,00
Vagas: Cadastro Reserva
Vencimento Inicial: R$1.253,07

NOTÍCIAS DA CÂMARA DE NOVO HAMBURGO

- Associação Tradicionalista receberá até R$ 45 mil


Aprovados outros repasses a entidades do Município



O Projeto de Lei 60/2010, de autoria do Executivo, que autoriza o

Município a conceder auxílio financeiro de até R$ 45 mil à Associação

Tradicionalista de Novo Hamburgo (ATNH), foi aprovado por unanimidade, em

primeiro turno, na sessão desta terça-feira, 22. A finalidade é custear

despesas para concluir as atividades desenvolvidas este ano, além de

reformas e aquisição de materiais. A utilização desse dinheiro deverá ser

fiscalizada pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult). O PL será

apreciado em segunda votação na próxima quinta-feira.



Verba da Câmara

O presidente da Casa, Jesus Maciel (PTB), explicou que R$ 35 mil são

recursos da Câmara, obtidos por meio da venda da folha de pessoal no final

do ano passado. A destinação dessa quantia à ATNH foi um acordo entre os

líderes de bancadas, feito também em 2009. "Por isso, é uma satisfação

votar esse projeto hoje", frisou o petebista. Os outros R$ 10 mil são da

prefeitura.



Outras entidades

Além disso, o Projeto de Lei 58/2010, também de autoria do Executivo, foi

aprovado em segundo turno. A proposta autoriza o Município a conceder

auxílio financeiro à Associação dos Ciclistas de Novo Hamburgo (Squadra

Sante), à Associação Desportiva e Cultural de Novo Hamburgo (Adesc-NH), à

União Jovem do Rincão (UJR), à Associação de Ciclistas do Vale do Rio dos

Sinos (Acivas) e à Associação dos Lesados Medulares do Rio Grande do Sul

(Leme). Serão R$ 36.725,00, no total, para atividades esportivas e

culturais. Neste caso, a Secretaria de Educação e Desporto (SMED) será

responsável pela fiscalização.



Valores

Associação dos Ciclistas de Novo Hamburgo (Squadra Sante) – R$ 6.720,00

Associação Desportiva e Cultural de Novo Hamburgo (Adesc-NH) – R$ 15.000,00

União Jovem do Rincão (UJR) – R$ 2.000,00

Associação de Ciclistas do Vale do Rio dos Sinos (Acivas) – R$ 3.155,00

Associação dos Lesados Medulares do Rio Grande do Sul (Leme) – R$ 9.850,00

Total: R$ 36.725,00



*



- Vereadores conhecem propostas para saneamento

Comissão de Meio Ambiente participa de Assembleia da Assemae



Os integrantes da Comissão de Meio Ambiente - Matias Martins (PT), Luiz

Carlos Schenlrte (PMDB) e Gilberto Koch (PT) - participaram da 40ª

Assembleia da Associação Nacional de Serviços Municipais de Saneamento

(Assemae), realizada entre os dias 13 e 18 em Uberaba, Minas Gerais.

Acompanhados do presidente

da entidade e diretor da Comusa, Arnaldo Luiz Dutra, os parlamentares

assistiram a palestras e debates sobre educação, tratamento de esgoto,

resíduos sólidos, gestão de recursos hídricos e outras questões

ambientais. Com o tema "Avançar no saneamento é garantir a cidadania", o

encontro contou com a presença de 1,8 mil pessoas, representando os mais

diversos estados.



Matias, presidente da comissão, salientou que a participação no evento

ajudou a ter uma visão mais ampla sobre macrodrenagem, captação de

recursos hídricos e coleta de lixo, entre outros assuntos. Para o

vereador, uma ação conjunta entre as secretarias é fundamental para a

preservação do ambiente. Ele frisou ainda a importância da Lei 11.445, que

estabelece uma política federal de saneamento básico.



De acordo com Betinho, possível conhecer diversos projetos de reciclagem e

saneamento, além de propostas de uso racional da água. O parlamentar

salientou também a importância de se criar agências reguladoras regionais.

Carlinhos aponta que a falta drenagem urbana, problema percebido em

algumas localidades de Novo Hamburgo, foi um dos principais pontos

abordados durante a assembleia.



Ações

Ao término da assembléia, foi apresentado um documento com as principais

reivindicações. Entre elas, o pedido de ampliação de prazo para planos

municipais, além de linhas de investimentos permanentes para o saneamento.

Essas solicitações fizeram parte da Carta de Uberaba, texto subscrito

pelos participantes e encaminhado à Presidência da República, aos

Ministérios e aos parlamentares do Congresso Nacional.



O que é

A Assemae é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1984.

Reúne cerca de 2 mil municípios brasileiros que administram de forma

direta e pública os serviços de abastecimento de água, esgoto, drenagem

pluvial, resíduos sólidos e controle de vetores. A associação presta

atendimento sanitário à população urbana e rural, com objetivo de

fortalecer as instituições municipais em seus serviços técnicos,

administrativos e financeiros.



*



- Mesa redonda sobre entorpecentes no Plenarinho

Atividade faz parte da Semana de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas



A VI Semana Municipal de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas está

mobilizando a Câmara de Vereadores. Na tarde desta terça-feira, 22, logo

após a sessão ordinária, foi realizada uma mesa redonda, no Plenarinho,

sobre prevenção, tratamento e reintegração na sociedade. O evento, aberto

a toda a comunidade, faz parte da programação oficial da Semana –

organizada pelo Conselho Municipal de Entorpecentes (Comin) com apoio do

Legislativo Municipal, da prefeitura e do Conselho das Igrejas Evangélicas

(Senha).



O presidente da Casa, Jesus Maciel (PTB), salientou a importância do

debate e da qualificação. "Estamos sempre à disposição", disse. Ele

lembrou ainda que o engajamento da Câmara neste tema é antigo. Jesus é

autor do projeto de lei que institui, no calendário oficial do Município,

a Semana de Conscientização contra o uso de Drogas Lícitas e Ilícitas. E

em outros anos, também foram realizadas campanhas e eventos neste sentido.



A importância de pensar o outro

O palestrante – o historiador e teólogo Ricardo Sharon – destacou a

importância de se compreender as mudanças pelas quais o mundo está

passando. Além disso, lembrou que as pessoas são diferentes. Por isso, é

preciso tentar se colocar no lugar do outro na hora da prevenção e do

tratamento. Sharon destacou ainda que, além de se falar em reinserção, tem

que se falar em inserção na sociedade.



Quinta-feira

Na quinta-feira, 24, também após a sessão ordinária, a Câmara sediará o

encontro da rede de atendimento a dependentes químicos. Também esta

atividade é aberta ao público.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Seleção Brasileira na Copa da África

O treino da Seleção Brasileira desta quinta-feira, em Durban, será às 16 horas (11 horas de Brasília) no Princess Magogo Stadium.



Veja detalhes de Durban no site oficial da cidade na Copa do Mundo 2010


Matéria no site : http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=29

PAPO DE CULTURA - Benedito Franco

Benedito Franco



Para os servidores da Câmara Federal o menor salário sobe dos atuais R$ 3.427 para R$ 4.340 e o maior salário vai de R$ 13.185 para R$ 17.352, sem contar com o adicional de especialização. No caso dos funcionários que entraram sem concurso público, o reajuste médio foi de 33%. Uma professora, com curso superior, em MG, ganhará, com o aumento, menos de R$ 1 400,00 !!!



"O governo fez as contas e viu que podia bancar o aumento de 7,7%”. É uma vitória dos aposentados", afirmou!. O alminto que o Lula assinou para os aposentados representa menos de um por cento (< 1 %) do que o Brasil pagará durante este ano aos bancos! É muita cretinice!!... E o Lula acredita que vamos todos votar na Dilma... ainda mais com o vice que ela arranjou...





020 - O Gás



Em São Paulo, minha parenta estava satisfeitíssima com a nova empregada - senhora de meia idade, forte, andar macio e vagaroso, de uma educação - a educação em pessoa - e brandura de fazer inveja a São Francisco de Assis. Roupa limpíssima, assim como a aparência. Comida deliciosa e casa impecável - um mimo de pessoa...

- Sim, sinhô, sô dotô...

- Sim, senhora, sinhá dona...

- Ô minina levada, vem cá e toma a mamadeira, meu bem...

- Minino danado... come o biscoito senão vô dá pru gato... dô não... pra você mermo, meu bem...

Os meninos, um casal de um e dois anos, dormiam e comiam bem - os pais adoravam.

- Boa noite pra todos... drome cum Deus todos vancêis... Deus isteja cum vosmicês...

Lá ia ela, com seu vagar, dormir.

Assim levava a vida, agradando a todos, com sua simpatia e simplicidade... mas... o olhar de lado e sorrateiro, deixava-me desconfiado - à Márcia também.

Amizade com a doméstica do apartamento ao lado, algo não muito normal e confiável - demais para duas conhecidas há pouco.

Márcia, meio prevenida, disse-me que mandaria a Maria comprar algo no supermercado, não ficava perto, para uma olhada na mala da dita cuja.

- Que ouve? Perguntei-lhe.

- Anda sumindo cada coisa em casa... Hoje mesmo, o alicate de unha e... "otras cositas mas"! Séria, com um resquício de sorriso num dos lábios. A empregada saindo, Márcia foi ao quarto dela e veio com o tal alicate, segurando-o com as pontas dos dedos polegar e indicador:

- Bené, será que fiz bem em entrar aqui e tirar este alicate da mala?... afinal, é meu, tenho certeza absoluta...

- Como afirma, claro que sim, afinal de contas, é seu e está em sua casa. Agora... aquelas cositas mas...

Com um sorriso mais largo:

- Deixe pra lá... achei alguma coisa...

Virou-se e foi para o quarto guardar o achado.



As sacolas



Anoitecendo o marido chegou. Confabularam e resolveram mandar a empregada embora àquela hora mesmo.

A senhora, pacificamente, saiu com a mala e algumas sacolas e, como sempre, despediu-se:

- Fica cum Deus... Deus isteja cum vosmicês!

Percebeu-se que parou no apartamento ao lado.

Márcia foi ao quarto do casal e voltando, bradou espantada ao marido:

- Meu bem, essa desgraçada levou quase todos os meus sutiens e calcinhas. Vai ela lá embaixo. Corre e pega-a! Olhando pela janela: - Está com mais sacolas do que saiu daqui... tá com um monte! Guardou na casa da vizinha. Corre! Corre!

O marido, sem jeito, ficou no momento indeciso, se ia ou não. Devido à insistência, nem esperou o elevador... desceu correndo as escadas dos cinco andares e conseguiu pegar a ex com as sacolas cheias de roupas... as cositas mas também!

Descobriu-se depois que roubava as coisas e as guardava com a empregada da casa da vizinha - quatro as sacolas, cheias de roupas, deixadas lá... portanto, oito as recuperadas.



Na Agência Empregos



- Minha Senhora, pego uma empregada de sua Agência, pago caro, me rouba um monte de roupas e muitos outros pertences...

- Qual empregada lhe arranjei, tão pilantra assim?

- Maria Duarte de Albuquerque Fontoura e Silva, a senhora escura e meio gorda... e de nomes pomposos!

- O que? - Intrometeu uma grã-fina sentada na saleta de espera da agência. Dirigindo-se à Márcia:

- Pois bem, minha Senhora, essa tal de Maria trabalhou em minha casa - tenho três criancinhas. Sabe o que fazia? Quando eu saia, pegava um chumaço de algodão, abria o gás do fogão, sem acendê-lo, colocava o algodão em cima de um dos bicos de gás, para embebê-lo e depois, colocando-o nos narizinhos das crianças fazia com que aspirassem o gás do algodão - isto se repetia até os meninos dormirem ou desmaiarem. E ainda usa meus sobrenomes para arranjar emprego e roubar!...

Uma pausa... todos estupefatos - após um palavrão daqueles pesados:

- Sou a Senhora Duarte de Albuquerque Fontoura e Silva!



Benedito Franco



Você é um doador de sangue, de medula ou de órgãos?... Pode e deve ser... acredite! Já tentou? Procure...

DIRETO DO RIO DE JANEIRO - Nelson Tangerini

Nelson Tangerini


"A razão de eu amar tanto meu cachorro é porque


quando eu chego em casa ele é o único no mundo

que me trata como se eu fosse Os Beatles".

Bill Maher, escritor.























Joaquim [Joca],

amigo de Nelson Tangerini.

Foto de Nelson Tangerini.

terça-feira, 22 de junho de 2010

FOCO CRISTÃO - Cristian Dahmer

Cristian Dahmer


CRENDO CONTRA A ESPERANÇA






“O qual, em esperança, creu contra a esperança que seria feito pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito: Assim será a tua descendência. E não enfraqueceu na fé, nem atentou para o seu próprio corpo já amortecido (pois era já de quase cem anos), nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara. E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus; e estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer.”

 
(Romanos 4. 18-21, Bíblia Sagrada, Almeida Revista e Corrigida)





Que texto maravilhoso! Que narrativa espetacular para quem a lê com os olhos da fé, com a crença no Senhor Jesus Cristo. Neste texto, Paulo, um dos heróis da fé, refere-se a Abraão. Acredito que a parte “creu contra a esperança”, do primeiro verso, é um dos mais paradoxos existentes na Bíblia. Como pode alguém crer contra a esperança? Geralmente, cremos com a esperança, ou em sua direção. Se eu creio que vou passar de ano, esta é a minha esperança, existe essa possibilidade. Se creio que serei curado, eu creio nisso conforme minha esperança. Mas quando Paulo diz que Abraão creu contra a esperança, afirmou que não havia hipótese alguma, da perspectiva humana e lógica, que tal promessa de Deus se cumprisse na vida do patriarca; mas mesmo assim ele creu. É como se Abraão, atualmente, tivesse AIDS e cresse que ficaria livre da doença porque Deus lhe apareceu e prometeu. Humanamente isso seria impossível. Não existe um remédio ou vacina que pudesse fazer tal milagre. Mas mesmo assim, Abraão creria, e receberia a bênção, deixando os médicos e cientistas sem explicação.



Abraão foi considerado o pai da fé. Mas porque Abraão? Bem, em sua história podemos concluir que ele teve fé, e muita fé. A Bíblia relata o primeiro contato de Deus com Abraão em Gênesis 12. 1. A situação de Abraão era a seguinte: Ele estava com 75 anos, conforme nos mostra o texto, e Sara, sua esposa, era estéril. Mesmo nestas circunstâncias, Deus apareceu para ele e disse: “E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção.” (Gênesis 12. 2). O que alguém, em sã consciência, pensaria? Impossível! Uma grande nação, de um idoso de 75 anos e de uma mulher estéril? Ainda assim, Abraão confiou e obedeceu a Deus. Depois de algum tempo, Deus reforça a promessa a Abraão, quando lhe diz: “Porque toda esta terra que vês te hei de dar a ti e à tua semente, para sempre. E farei a tua semente como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, também a tua semente será contada.” (Gênesis 13. 15-16). Em Gênesis 15. 4-6 e 18, O Senhor novamente aparece a Abraão e confirma Sua promessa de descendentes. Nesta época, nosso pai da fé já tinha, aproximadamente, 85 anos. Você ainda acreditaria na promessa de Deus? Quando Abraão estava com 99 anos, Deus faz o acordo da circuncisão com ele, e mais uma vez, em Gênesis 17. 1-4, promete-lhe que será pai de uma grande nação. Enfim, no início do capítulo 21 de Gênesis, Isaque, filho de Abraão e Sara, nasce. Havia se passado 25 anos que Deus prometera, o tempo já estava demasiadamente longo, as condições físicas do casal Abraão e Sara já não existiam mais, a ciência já dizia que era impossível nascer-lhes um filho; contudo, Abraão perseverou na fé durante todo esse tempo, confiou na promessa que o Senhor lhe fizera, e recebeu a bênção mandada por Ele.



A pergunta que fica é: como você tem crido em Deus? Olhamos para Abraão como um exemplo, como um homem de muita fé. Admiramos este grande personagem e queremos ser igual a ele, mas quando alguma promessa de Deus demora um ano para se cumprir em nossa vida, desanimamos, blasfemamos, abandonamos a fé. Isso porque quando lemos a Bíblia, temos a impressão que tudo aconteceu muito rápido. Essa falsa percepção nos leva a buscar resultados imediatos. Quando alguém me diz que Jesus não vai voltar mais, porque há dois mil anos se fala nisso e até agora Ele não voltou, eu consigo perceber que as pessoas não compreendem o tempo e sabedoria de Deus. O que precisamos ter em mente é que o tempo de Deus não é como o nosso. Pedro nos mostra que Deus vive na plenitude de tempo: “Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia.” (2 Pedro 3. 8). Pra Deus, mil anos é nada, quanto menos 25 ou 30. Devemos acreditar que Deus fará tudo que prometeu, conforme a perfeição de Sua sabedoria. Não cabe a nós exigir que as coisas aconteçam, mas sim, se confiamos em Deus, colocar nossa vida e nossos pedidos na mão dEle e crer, mesmo contra a esperança. Todavia, temos que crer naquilo que Ele prometeu, como fez Abraão, e não simplesmente em nossas vontades, que por inúmeras vezes, beiram a sandice e perdição. Fiquemos com a certeza de que Deus faz tudo na hora certa e da forma adequada, como nos revela o verso de Gênesis 21. 2: “E concebeu Sara e deu a Abraão um filho na sua velhice, ao tempo determinado, que Deus lhe tinha dito.” (Ênfase acrescentada). Persevere na fé!



Você é muito importante para Jesus, não importa quem você seja ou o que tenha feito. Deus prometeu que, se você se arrepender dos seus erros e se converter, Ele te perdoará e te aceitará. Caso você não reconheça, ainda, o seu erro, pois não entende o porquê de certas coisas acontecerem; entretanto quer entender e servir a esse Deus de amor e graça, não se preocupe! Venha como você está, seja sincero diante de Jesus e o mais Ele fará! Se você tem dúvidas, comentários, ou quer se cadastrar para receber por e-mail os artigos semanais, mande um e-mail, sem anexos, para: meubaluarte@gmail.com . O Senhor Jesus se sacrificou para que você fosse livre do pecado; Ele ama você.



Deus abençoe a todos com libertação, entendimento e salvação! CRISTIAN DAHMER

DIRETO DO RIO DE JANEIRO - Nelson Tangerini

Nelson Tangerini
MR. RICHARD STARKEY (RINGO STARR)






Nelson Tangerini





O Sr. Richard Starkey, mais conhecido como Ringo Starr, é um sujeito de sorte. Veio de uma família paupérrima; seu pai se mandou; teve sérios problemas de saúde; foi garçon; era baterista de uma quase desconhecida banda liverpoldiana e acabou, a convite de John Lennon, Paul McCartney e George Harrison, em Hamburgo, Alemanha, sendo o eterno baterista dos Beatles.



O bonitão Pete Best, que pouco se interessava pela banda, foi dispensado pela turminha de Liverpool e George, por isto, acabou ganhando, de um fã, um certeiro soco na cara.



A canção Living in the material world [Vivendo no mundo material] - coisas do espiritualizado Sr. Harrison! -, do lp do mesmo nome, fala de quando os três arrebanharam Ringo num “tour”.



Fã confesso dos “fab four”, já escrevi uma crônica sobre John e outra sobre Paul. Escrevo agora sobre Ringo, o senhor dos anéis. E, depois, vindo a inspiração [Hare Krishna!], escreverei sobre o místico guitarrista e cantor e compositor George Harrison.



Minha falecida mãe, D. Dinah, e eu sempre fomos fãs declarados do baixista canhoto, incontestavelmente o mais talentoso dos quatro. E é possível que a crônica sobre o Sir James Paul McCartney, o que dizia que podia cantar mais negro do que os negros, tenha saído mais bonita, mais melodiosa, como aquelas baladas adocicadas de Paul. Mil perdões!



Mas... prossigo falando sobre Ringo...



Contou-me o amigo e parceiro musical Adalberto Barboza que, numa entrevista para uma tv inglesa, o baterista John Bonham, do Led Zeppelin, tentou ridicularizar o narigudo Ringo.



Perguntou-lhe o entrevistador, em dado momento, quando o assunto era bateristas:



- O que você acha de Ringo Starr?



E Bonham respondeu-lhe secamente - e com deboche:



- É um baterista medíocre.



Dias depois, no mesmo programa, Ringo é entrevistado.



Falam sobre bateristas e o entrevistador lhe diz:



- Há dias, o baterista John Bonham foi entrevistado em nosso programa. Perguntei-lhe o que achava do senhor e ele disse que o senhor era uma baterista medíocre. O que o senhor acha de Bonham.



Diplomaticamente, o sempre modesto, elegante e ponderado Sr. Starkey responde-lhe:



- Acho Bonham um grande baterista. Talvez um dos melhores. Com uma diferença: eu fui o baterista dos Beatles.



Quando Lennon foi assassinado por aquele louco [ou agente da CIA ] – seu nome não merece entrar nesta crônica – e cabe à história enterrar os medíocres -, Ringo foi o único Beatle a largar tudo – estava em Viena, Áustria – e viajar imediatamente para Nova Iorque para consolar Yoko Ono.



E quando George faleceu, depois de uma longa luta contra um câncer de pulmão, o romântico e saudosista Ringo Starr escreveu-lhe uma bela canção chamada Never without you [Nunca sem você], que traduzo aqui sem grandes pretensões:





“Fomos jovens, foi divertido / e não podíamos perder / o tempo era exato, na noite / Fomos manchetes de jornais / Limosines e brilhos de refletores / Éramos irmãos pra tudo / E sua canção continuará tocando sem você / Cada parte de você foi na sua canção / Agora teremos de tocar pra frente, sem você / Com você dentro de nós, sem você / Aqui vem o sol é sobre você / aqui hoje não sozinho, com minhas recordações / A vida é estranha, como as coisas mudam, é a realidade / Você tocou uma bela canção que continua ecoando em mim / Eu posso sentir que você /está a meu lado / E sua canção sempre continuará tocando sem você / E este mundo não se esquecerá de você / Cada parte de você foi em sua canção / Agora teremos de tocar pra frente / Nunca sem você / Aqui vem o sol é sobre você / Eu sei que todas as coisas devem passar e só o amor há de ficar / Eu sempre amarei as recordações de mim e você. Tenho-as já / E sua canção continuará tocando sem você / E este mundo não se esquecerá de você / Cada parte de você foi em sua canção / Agora teremos de tocar pra frente / Nunca sem você / Com você dentro de nós, sem você / Nunca estaremos sem você / Com você dentro de nós, sem você/ ... / eu penso que o amor está com você”.





A simplicidade do Sr. Richard Starkey continua cativando o coração dos fãs dos Beatles e daqueles que ainda acreditam na paz e no amor no mundo. Ele próprio nunca se achou um grande baterista. Nós também. Mas aprendemos a amá-lo.





Nelson Tangerini, 55 anos, é escritor, jornalista, fotógrafo, compositor, poeta e professor de Língua Portuguesa e Literatura. É membro do Clube dos Escritores Piracicaba [ clube.escritores@uol.com.br ], onde ocupa a Cadeira 073 Nestor Tangerini.





nmtangerini@yahoo.com.br, nmtangerini@hotmail.com

CMulher inicia as oficinas de capacitação de agentes públicos

CMulher inicia as oficinas de capacitação de agentes públicos



A Prefeitura de Novo Hamburgo, por meio da Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres (CMulher), dá início às oficinas do Curso de Capacitação Regional de Agentes Públicos para a Prevenção à Violência contra a Mulher. O tema discutido será “Situando a Violência contra a Mulher: Conceito de Gênero e Violência de Gênero”. A primeira aula ocorre na terça-feira, 22 de junho, na Universidade Aberta do Brasil (Avenida Pedro Adams Filho, 4918, Centro). As turmas serão divididas em dois turnos. Na parte da manhã, das 8 às 12 horas e à tarde das 13h30 às 17h30. Na quarta-feira, 23 de junho, mais duas turmas recebem as orientações sobre o tema, nos mesmos horários e local.

O curso reúne agentes das áreas de segurança (civil, militar e guarda municipal), saúde, assistência social e educação, que trabalham com serviços de atendimento às mulheres, e servirá para capacitá-los para que eles trabalhem em conjunto no combate à violência. Ao todo 140 participantes realizarão a capacitação, que contará com 60 horas de duração com aulas semanais, 14 oficinas e um seminário de encerramento.

A coordenadora da CMulher, Fátima Fraga, salienta o caráter multiplicador proporcionado pela iniciativa. “Cada grupo levará esse conhecimento para os demais, já que as turmas foram formadas com representantes de diferentes áreas de atuação, possibilitando a troca de informações”, afirma.



O quê: Oficina “Situando a Violência contra a Mulher: Conceito de Gênero e Violência de Gênero”

Quando: Terça-feira, 22 de junho, das 8 às 12 horas e das 13h30 às 17h30

Onde: Universidade Aberta do Brasil (Avenida Pedro Adams Filho, 4918, Centro)



O quê: Oficina “Situando a Violência contra a Mulher: Conceito de Gênero e Violência de Gênero”

Quando: Quarta-feira, 23 de junho, das 8 às 12 horas e das 13h30 às 17h30

Onde: Universidade Aberta do Brasil (Avenida Pedro Adams Filho, 4918, Centro)

NOTÍCIAS DA CBF

Eliminação da África do Sul frustra seguranças e policiais que trabalham com a Seleção







Os policiais sul-africanos que fazem a escolta do ônibus e os seguranças estão trabalhando juntos à Seleção Brasileira desde que a delegação chegou a Joanesburgo, no dia 27 de maio.

Estão portanto há quase um mês convivendo com os integrantes da delegação – os seguranças, em especial, mais próximos, fazem questão de tratar a todos com simpatia e já são conhecidos.

Claro que torcem, e muito, para a Seleção Brasileira. Assistiram aos jogos contra Coreia do Norte e Costa do Marfim e vibraram com os gols do Brasil como se fossem os do time do coração.

Mas nesta terça-feira era dia de torcer para os Bafanas Bafanas. O jogo contra a França valia uma remota mas não desacreditada classificação para as oitavas-de-final da primeira Copa do Mundo realizada no continente africano – para orgulho ainda maior deles, na África do Sul.

O jogo contra a França começou quinze minutos antes de a delegação chegar ao St Stihians College. Assim que os jogadores desceram para o campo de treino, os sul-africanos foram para a frente da TV assistir à partida.

O início foi animador. Vibração no primeiro gol, mais intensa ainda no segundo, o que levou os jogadores do Brasil, que ainda batiam bola, a saber de longe de quem tinham sido os gols.

Não demorou, e mais vibração - o que seria o terceiro gol acabou anulado. Mas a esperança na classificação já tomara conta, o Uruguai vencia o México, e o clima era de franco otimismo.

No segundo tempo, em meio ao treinamento, veio a enorme decepção. O gol da França foi uma espécie de anticlímax, fez o silêncio tomar conta da sala.

Ao final do jogo, tristes, saíram todos - era tempo de voltar às suas funções, já que o treino da Seleção não demoraria a acabar.

Na sala vazia, em cima de uma mesa, restaram as anotações feitas em um pedaço de papel que representavam o saldo da expectativa que se criara.

Nele, estavam anotadas as colocações das quatro seleções do Grupo A, com os respectivos saldos de gols, e o número de gols necessários sobre a França para seguir adiante no sonho de um país.

Agora, para eles, a esperança passa a ser a Seleção Brasileira.

Matéria no site : http://www.cbf.com.br/php/noticias.php?e=29

MIRANTE - Marcelo de Quadro

Marcelo de Quadro


CRÔNICAS DO DESJEJUM

Terça-feira, 22 de junho. O inverno parece ter chegado com vontade no hemisfério sul. Justamente no momento em que a Larissa, minha sobrinha e afilhada, começa uma nova fase na sua vida. A partir de agora, além de estudar e participar das atividades religiosas, ainda fará estágio como aprendiz, em Ivoti. Mas é assim mesmo que a vida anda. Foi muito bom pra ela ter conseguido esta oportunidade. Sempre gostou de trabalhar, aprender e ajudar o próximo. Torcemos para que a empresa possa lhe dar mais ânimo e incentivo para crescer e ir em frente. Desejamos sucesso e felicidades.


Enquanto isso, continuo acompanhando a Copa do Mundo que segue sem grandes surpresas, na África. O futebol também esfriou muito nos últimos anos. Virou negócio, consórcio, loteria, seja lá o nome que se queira dar. Mas o jogo não melhorou. Aliás, se nos referirmos ao aspecto torcedor, só piorou. Vieram os ingressos superfaturados, mais cambistas, torcidas organizadas-desorganizadas, brigas e mortes nos estádios e fora deles, formação de gangues, treinadores e jogadores ganhando milhões em poucos anos, ou apenas num só contrato, que lhes garantirá a vida toda e a de seus filhos e netos. Empresários e clubes fazendo transações milionárias enquanto, nos mesmos países, a maioria da população não consegue um salário digno para fazer três refeições básicas diárias. É um contraste muito grande neste outro mundo. Não dá pra entender racionalmente.

Mas assim é o ‘desdesenvolvimento’. Não sabemos como estamos crescendo e nem para que lado estamos indo. É muito grave. É uma espécie de inteligência sem sabedoria.

DIRETO DO RIO DE JANEIRO - Nelson Tangerini

GOSTO DA ARGENTINA. E DAÍ?






Nelson Tangerini





Após a goleada da Argentina sobre a Coréia do Sul [4x1], fui trabalhar com uma camisa azul clara e branca em que se lia: Argentina.



Na escola, professores, funcionários e alunos me perguntavam por que vestia a camisa do “inimigo”.



Eu queria mesmo criar uma polêmica. Porque sou leitor de Jorge Luís Borges e fã de Mercedes Sosa. E porque admiro a luta das Mães da Praça de Maio e conheço a História do sofrido povo argentino, vítima de uma feroz e humilhante ditadura militar.



E eu tive de explicar tudo isto a pessoas que não viveram essa época de trevas ou que não sabem o que aconteceu com los hermanos.



Conheci Mercedes Sosa pessoalmente. Meu amigo Roberto Carlos Costa de Oliveira [já falecido] e eu fomos assistir ao show da cantora Argentina no Estádio Caio Martins, em Niterói. Não me lembro a data. Lembro-me, porém, que Mercedes estava proibida de pisar solo argentino e que estava mui nervosa por estar pisando o solo de um país irmão. Uma bomba explodiu na platéia, deixando todos muito assustados. A cantora acalmou o público e prosseguiu cantando e falando da ditadura militar Argentina. Após o show, Roberto e eu tentamos falar com ela e não conseguimos. Seu empresário, argentino, um tanto fechado, reservado e receoso, nos disse que poderíamos encontrá-la no Novotel, no centro de Niterói.



Pegamos um táxi. Saímos dali afoitos. Fomos direto para o referido hotel, onde o tal empresário já esperava por nós. Era justificável a sua preocupação. O Brasil ainda era uma ditadura – não tão rígida quanto a da Argentina. Mas era uma ditadura. Uma ditadura que agonizava. E era desmoralizada. Daí a sua preocupação comigo e Roberto. O empresário pediu que esperássemos Mercedes na sala próxima à recepção, dizendo-nos que a argentina logo viria ter conosco.



Ficamos ali sentados esperando a cantora. Nada. Mas não desistimos. De repente, vejo os pés e as pernas de Mercedes Sosa descendo as escadas e, depois, caminhando em nossa direção. Emocionados, Roberto e eu não sabíamos o que iríamos falar. Beijamos Mercedes. Falei-lhe que estávamos ali porque éramos fãs dela e que apoiávamos o processo de redemocratização da Argentina. Pedi, lógico, que ela autografasse um cartaz do show que trazia em minhas mãos. Depois, ela nos agradeceu a manifestação de apreço, falou da ditadura, de direitos humanos e encerrou a conversa nos dizendo: “Somos todos hermanos y debemos nos unir por la democrácia em América ”.



Falei a todos sobre este encontro. E falei sobre as crianças que os militares roubaram de famílias de presos políticos argentinos inconformados que lutaram contra o regime desumano e opressor. Milhões de seres humanos desapareceram e jamais foram encontrados.



Ainda assim, houve quem dissesse: - E eu com isso? – O que tem a ver futebol com política? – Será que um argentino usaria a camisa da Seleção Brasileira? Não vou discutir com quem não lê e desconhece o passado recente da irmã Argentina.



Quanto a Borges, falei sobre ele em um poema de meu livro Cidadão do Mundo, publicado pela Editora Achiamé, em 1995.



“Borges me ensina a viver”, escrevi. Também amo os livros, a literatura, a filosofia, a geografia, a história, o conhecimento. Não conheci o poeta argentino pessoalmente. Não troquei cartas com ele. Mas posso entender o que Jorge sentia. Admirava sua paixão pelos livros de sua biblioteca. Eram, talvez, os filhos que nunca tivera. Admirava sua vasta sabedoria literária. Cego, impossibilitado de ler, pedia alguém para ler para ele alguns versos de Virgílio ou de Homero. Andava pelos corredores de sua vasta biblioteca e tocava suas velhas mãos nos livros, que, certamente, lhe respondiam em silêncio, retribuindo o amor borgiano.



Em 1937, o jornal La Nación, de Buenos Aires escrevia maravilhas sobre a peça Gol!, escrita por meu pai para a Cia. Jardel Jércolis, que se apresentou com sucesso na capital argentina. Lá está o nome de Nestor Tangerini. Guardo até hoje, com muito orgulho, o recorte deste importante e imponente periódico, que não emudeceu e não sucumbiu diante de uma ditadura cega, ignorante e feroz.



O time de Maradonna e Messi goleou a Coréia do Sul por 4x1. Minha alma latina, entre amarga e sentimental, me fez lembrar de todos esses tristes momentos. Para melhorar meu astral, talvez seja melhor dançar um tango argentino. Vou seguir os conselhos do poeta Manuel Bandeira.





Nelson Tangerini, 55 anos, é escritor, jornalista, poeta, compositor e fotógrafo. É membro do Clube dos Escritores Piracicaba [ clube.escritores@uol.com.br ], onde ocupa a Cadeira 073 – Nestor Tangerini, e da ABI, Associação Brasileira de Imprensa.





 nmtangerini@yahoo.com.br





http://narzullo-tangerini.blogspot.com/



e



http://nelsonmarzullotangerini.blogspot.com/

segunda-feira, 21 de junho de 2010

MARCELO SGUASSABIA

Marcelo Sguassábia


ABBEY ROAD



(Texto publicado em 2005)













LADO 1



- Vou começar bem fácil, depois a gente vai esquentando.

- Manda.

- Faixa dois do Let it Be?

- Dig a Pony.

- Quantas músicas tem o Álbum Branco?

- Trinta.

- Qual o fotógrafo da capa do Rubber Soul?

- Robert Freeman.

- Quem era a Martha, da música Martha My dear?

- A cadela do Paul McCartney.

- Quem inspirou Something?

- Pattie Boyd.

- O que Tia Mimi disse para John Lennon, quando ele comprou a primeira guitarra?

- "Você nunca vai ganhar a vida com isso".



Não tinha jeito, ele sabia tudo. Era capaz de dizer nome completo e endereço dos avós da Barbara Bach, mulher do Ringo.

Gabava-se de conhecer e catalogar, num caderninho surrado com o selo da Apple na capa, todas as mensagens cifradas e alusões a drogas do Revolver e do Sargeant Peppers. As bem manjadas e as que ele, sozinho, jurava ter descoberto. Sabia também que Paul estava vivo, e bem vivo. Ele mesmo o tinha visto num show em 1990 no Maracanã. Ainda assim conhecia 72 pistas que indicavam o contrário.



Tal pai, tal filho. E o menino, de 8 anos, ia pelo mesmo caminho.



- Quanto é 64 dividido por 16?

- Four. Como os Beatles.

- A capital da Inglaterra?

- Londres, uma cidade que fica perto de Liverpool.

- Dê um exemplo de sujeito simples.

- George Harrison.

- E de sujeito composto?

- Lennon & McCartney.





Dos discos todos, o favorito era Abbey Road - o célebre álbum com os quatro na rua homônima, passando pela faixa de pedestres. Se além de tocar o seu Abbey Road falasse, teria muito o que contar. Idas e vindas, festinhas na garagem, quedas nas mãos de bebuns, mudanças de casa. No tempo da faculdade, foi com ele pra república. Fiel escudeiro, trilha sonora de bons momentos e maus bocados. Era com ele que espantava o sono nas vésperas de prova e embalava os sonhos nas vésperas dos encontros. Cheio de estalinhos, riscado no começo do "Come Together" e no fim do "Golden Slumbers", era sempre ele que encabeçava a pilha, com o papelão da capa já esfarelando. Uma marca de copo, em cima da cabeça do Ringo, formava uma espécie de auréola. Santo Ringo, que soube segurar a onda nas brigas e ameaças de separação. De tanto entrar e sair do prato da vitrola, o furo foi abrindo, laceando, ficando quase oval. Lá pelos anos 80, quando tinha aquele 3 em 1 da National, cansou de gravar suas músicas em fitas cassete para os amigos. Uma vez foi de empréstimo pra casa de uma paquera. Voltou com uma carta perfumada dentro. Almíscar. O perfume durou pouco, a paquera menos ainda. Mas o velho Abbey continuou lá, igual aos Beatles - forever. Com o tempo, foi virando relíquia. Era a primeira prensagem brasileira, edição rara. Passou a guardá-lo no fundo do maleiro e comprou uma outra cópia mais recente. Em vinil, é claro.





LADO 2



Londres, 2004.

- Não é essa a rua, pai. A gente deve ter errado o caminho.

- Como não? Olha o mapa, é aqui mesmo. Abbey Road, aqui estamos nós!

Não queria dar o braço a torcer, mas a dúvida do menino era sua também.

Viu que o lendário fusca branco, placa 28 IF, estacionado à esquerda na foto da capa, não estava mais lá. Ele pensou alto:

- E nem poderia estar...

- Falou alguma coisa, pai?

- Nada não, filho.

Notou que faixa de segurança era igual a todas as que ele já tinha visto. Que quase nada restava daquele cenário mítico. A maçaneta da porta do estúdio, que a Rita Lee lambeu com adoração devota, provavelmente já tinha sido várias vezes trocada. Com a capa do bolachão nas mãos, ele comparava a foto com aquilo que via agora. As árvores certamente deviam ser outras, o trânsito era mais intenso. O céu também não era azul como naquele agosto de 35 anos atrás. Tirou os sapatos, para sentir a textura do asfalto e alcançar o estado de graça que tanto ansiava. Estava lá, exatamente onde eles estiveram. Em frente ao estúdio onde gravaram quase toda a sua obra, e nada de atingir o nirvana. O coração não disparou, ele não suou frio, as pernas não tremeram. Percebeu que perto da sua casa existiam ruas mais parecidas com a Abbey Road do que a própria Abbey Road. Por alguns minutos ficou ali, parado, como que esperando uma resposta ao próprio desencanto. E deu-se conta que Abbey Road era uma rua que ele mesmo havia pavimentado, ligando os Beatles às suas vísceras.

Entregou a câmera para o filho e pediu que ele clicasse no momento em que atravessasse a rua. Esperaram que alguns carros passassem e fez o mesmo com o menino. Mas bem rápido, porque um bando de turistas barulhentos, trazidos por um guia de sobretudo marrom, já tomava conta de toda a faixa.



© Direitos Reservados

Consulta Popular ocorre nesta quarta-feira em Novo Hamburgo

Consulta Popular ocorre nesta quarta-feira em Novo Hamburgo



Escolher qual será o destino do orçamento de R$ 2,3 milhões para Novo Hamburgo é a tarefa da comunidade hamburguense para a quarta-feira, 23 de junho. Nesse dia, das 9 horas até às 18 horas, ocorre a Consulta Popular 2010. Os moradores poderão escolher suas prioridades em cédulas de papel e depositar nas urnas espalhadas em diversos locais da cidade, como escolas, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Centros e Unidades de Referência em Assistência Social (CRAS e URAS), Agência Municipal de Empregos (AME), Receptivo Turístico, sindicatos, no Centro Administrativo Leopoldo Petry, Câmara Municipal, entre outros. Também será possível votar pelo site www.consultapopular.rs.gov.br, das 8 horas até a meia noite. Os eleitores do Município poderão optar por melhorias nas áreas de Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura e Capacitação e Prevenção.

O presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento de Novo Hamburgo (COMUDE), Paulo Haubert, ressalta que a Consulta Popular é uma oportunidade para que as pessoas determinem as aplicações dos recursos públicos, fruto dos seus impostos. Ele destaca ainda a importância da população se mobilizar para eleger as prioridades. “Devemos unir nossa energia para obter os recursos da Consulta Popular pelo futuro e qualidade da vida de todos”, completa. Os moradores poderão votar em quatro das 14 propostas de melhorias para o Vale dos Sinos, mas somente algumas são relacionadas diretamente para Novo Hamburgo. O orçamento previsto para o Rio Grande do Sul no próximo ano é de R$ 150 milhões, sendo R$ 12 milhões destinados para o Vale dos Sinos e R$ 2,3 milhões para Novo Hamburgo.



Confira as propostas (que constarão nas cédulas de votação) disponíveis para Novo Hamburgo:



Número 4 - Metroplan

- Cursos, seminários, eventos

- Obra de pavimentação asfáltica em vias urbanas de Lomba Grande



Número 6 - Educação

- Ampliação dos espaços escolares - Colégio Estadual 25 de Julho

- Ampliação dos espaços escolares - Escola Estadual Boa Saúde

- Ampliação dos espaços escolares – Escola Estadual Kurt Walzer

- Equipamentos e mobiliários - Colégio Estadual 25 de Julho

- Manter e conservar espaços escolares - Colégio Estadual 25 de Julho

- Quadra esportiva simples – Escola Estadual Ayrton Senna do Brasil



Número 11 – Saúde

- Construção/ampliação de Unidade Básica de Saúde (UBS)

- Equipamentos para o Hospital Municipal de Novo Hamburgo (HMNH)



Número 13 – Justiça e desenvolvimento Social

- Ações de atendimento a crianças e adolescentes

- Implantação de Centros de convivência para idosos



Número 14 – Segurança Pública

- Viaturas de Bombeiros – Auto Bomba Tanque – destinada para as cidades da região.

NOTICIAS DA CÂMARA DE NOVO HAMBURGO

COMISSÕES DE OBRAS E MEIO AMBIENTE VERIFICAM OBRAS NA BR-116 E NO RINCÃO


Rodovia deverá ter câmeras de monitoramento



No início da manhã desta segunda-feira, 21, Ricardo Ritter - Ica (PDT),

Volnei Campagnoni (PCdoB) e Sergio Hanich (PMDB), integrantes da Comissão

de Obras, e Luiz Carlos Schenlrte (PMDB), secretário da Comissão de Meio

Ambiente, verificaram o andamento da construção do viaduto do Rincão e das

obras da BR-116. Os parlamentares acompanharam representantes do

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que

estiveram no local para fiscalizar os trabalhos.



Conforme a avaliação dos vereadores, é célere o ritmo das obras. Com as

melhorias e o término do viaduto, a rodovia terá duas pistas de fluxo

rápido e ganhará duas vias laterais, cada uma em um dos lados da BR, para

o trânsito local. O acréscimo dessas ruas alternativas deverá resultar em

agilidade no deslocamento de veículos de bairros como Rincão e Petrópolis

em direção ao Centro, localizado no outro lado da estrada. A expectativa é

de que ocorra uma diminuição no número de acidentes, uma das principais

preocupações dos parlamentares hamburguenses.



Durante o encontro desta manhã, foi revelado que a BR-116 deverá receber

câmeras de monitoramento, que poderão ser utilizadas em casos de colisões

e atropelamentos. A colocação dos equipamentos e a manutenção do serviço

serão atribuições da Polícia Rodoviária e do Dnit.



Estavam presentes à visita das obras da BR-116 o prefeito municipal,

Tarcísio Zimmermann, o engenheiro Elvio Bernardi, do Consórcio Grande

Porto Alegre, responsável pelas obras do viaduto Rincão, representantes do

DNIT, do governo do Estado e das administrações municipais de São

Leopoldo, Esteio e Canoas - cidades em que também estão sendo realizadas

obras da rodovia.



*



- Vereadores pedem limpeza e tampas em bocas de lobo

Lixo, galhos e entulhos em ruas chamam a atenção de bancadas



O presidente da Câmara, Jesus Maciel (PTB), pediu à prefeitura, no final

da semana passada, o recolhimento de galhos e lixo nas ruas Campos Sales e

Araruama, no bairro Jardim Mauá; Castelo, no bairro Santo Afonso; e

Guilherme Poschetzky, no Vila Nova. Ele também busca limpeza da rua

Travessão, no Rondônia, e da Nepal, no Rincão. Por fim, o petebista

solicitou a visita de um fiscal de meio ambiente na rua Colúmbia, número

553, em Canudos. O objetivo é definir se é melhor cortar ou podar as

árvores.



Carmen Ries (PT) chamou a atenção do Executivo para a necessidade de

limpeza nas ruas Santos, no Vila Nova, e Demétrio Ribeiro, no Guarani.

Vladi Lourenço (PP), para a importância recolhimento de galhos na rua Kurt

Walzer, em Canudos. Retirada de entulhos nas ruas Alvarenga, Três de Maio

e Dezenove de Novembro, no bairro São Jorge, foram o tema de ações de

Gerson Peteffi (PSDB).



Bocas de lobo

Bocas de lobo com a tampa quebrada também chamaram a atenção de Carmen e

de Vladi. Por isso, ela pediu a substituição das estruturas nas ruas

Ibirubá, no Vila Nova, e Cariri, no Jardim Mauá; e ele, na rua Potiguara,

esquina com a Distrito Federal, em Canudos. O vice-presidente da Casa,

Sergio Hanich (PMDB), fez solicitação semelhante contemplando a rua

Bernardo Dejalmo Ludwig, esquina com a da Dedicação, no São José.



*



- Pequenas melhorias para melhorar o trânsito de NH

Ruas precisam de operações tapa-buracos e recomposição asfáltica



Pequenas melhorias no trânsito podem fazer muita diferença na rotina de

motoristas e pedestres. Por isso, os vereadores estão atentos a problemas

em diversos bairros. O presidente da Câmara, Jesus Maciel (PTB), solicitou

à prefeitura, no final da semana passada, a recuperação da pista da rua

Demétrio Ribeiro, esquina com a Rubem Berta, no bairro Guarani. Ele ainda

contemplou as ruas Ravessão, no Rondônia, e João Aloysio Algayer, em Lomba

Grande.



Colocação de britas e patrolamento na rua das Palmeiras, no bairro Santo

Afonso, foi tema de pedido assinado pelo vice-presidente da Casa, Sergio

Hanich (PMDB). Vladi Lourenço (PP) busca a colocação de um sinalizador de

velocidade entre as ruas Guia Lopes e São Lourenço do Sul, no Rondônia;

além da vistoria na rua Potiguara, perto do número 25, em Canudos, onde o

asfalto cedeu.



Carmen Ries (PT) busca operações tapa-buracos para a rua Santo Dias da

Silva e a pavimentação na avenida Floresta, no Boa Saúde. Pensando no

bem-estar de quem utiliza o transporte público, a vereadora pediu também

um banco para a parada de ônibus da rua Jardim, no mesmo bairro.



Raul Cassel (PMDB) aponta a necessidade de recomposição da pavimentação da

rua Santa Sofia, perto do número 524, no Ideal. E de vistorias e reparos

na rede pluvial em frente ao número 526 da rua Frederico Mentz, em

Hamburgo Velho. Lá, a pavimentação apresenta buracos, causando prejuízos à

comunidade. “O local fica em frente a uma instituição de ensino, onde

circulam muitas crianças”, frisa.



Volnei Campagnoni (PCdoB), além de operação tapa-buracoss na rua Adão

Steigleder, no Rondônia, demanda ainda repintura da faixa de segurança na

avenida Victor Hugo Kunz, em Hamburgo Velho. “Facilitará a visão dos

motoristas e trará mais segurança dos pedestres.”



Ponte

O desnível entre a ponte e a rua Jaburu, no São José, preocupa Ricardo

Ritter – Ica (PDT). “Quando se passa por essa ponte, a sensação é a de

estar passando por um quebra-mola. Por esse motivo, pedimos um acabamento

melhor”, explicou.



*



- Legislativo fiscaliza iluminação pública

Lâmpadas queimadas e problemas na rede mobilizam vereadores



Iluminação pública precisa de constante fiscalização – e os vereadores

também cumprem esse papel. O vice-presidente da Câmara, Sergio Hanich

(PMDB), solicitou à prefeitura a substituição de lâmpadas na rua México,

no trecho entre a avenida Pedro Adams Filho e a rua Bogotá, no bairro

Santo Afonso. Ele também aponta necessidade de troca de lâmpada na Bogotá.

Volnei Campagnoni (PCdoB) fez um pedido similar contemplando a rua Adão

Steigleder, no Rondônia.



A escuridão em trechos da avenida Nicolau Becker, em Hamburgo Velho,

chamou a atenção de Raul Cassel (PMDB). Por isso, ele busca vistoria e

substituição de lâmpadas naquela via.



Aparelhos queimados

Carmen Ries (PT) fez um requerimento de revisão da rede de abastecimento

de energia elétrica na rua Pedro Petry, em toda a sua extensão, no

Rondônia. “Não é de hoje que a rua vem apresentando problemas, como a

queima de aparelhos eletrodomésticos. Para saná-los, anos atrás,

comunidade teve que buscar seus direitos na Justiça. Segundo moradores, há

cerca de um ano foi realizada a troca de toda rede. Mas agora os

transtornos voltaram a ocorrer”, explica a vereadora.



A petista ainda fez um pedido de providências para a revisão e

substituição de lâmpadas queimadas na rua Geny Hack, no Jardim Mauá; e a

colocação de mais lâmpadas e substituição das queimadas na rua Dr. Karl

Wilhelm Schinke, no Rondônia.